30/09/2008

 
 Tenho ficado cada dia mais irritada com as opiniões preconceituosas a respeito da Finlândia. Os brasileiros todos parecem concordar que os finlandeses são todos frios, fechados, calados, alcoólatras... Nada poderia ser mais mentiroso. A Finlândia não é um país de alcoólatras, apesar de que lá se consome mais álcool do que aqui. Que brasileiro tem o direito de falar mal disso? Aqui a moda é ir pro boteco, beber muita cerveja, comer muita mulher e entornar muita caipirinha. Algumas pessoas deveriam se olhar no espelho antes de falar mal dos outros.

 Também se fala muito que os finlandeses são pessoas que deveriam se soltar mais, falar mais, entre outros. Como se eles fossem infelizes do jeito que são. Posso garantir uma coisa: eles não são “tristes”. Por algum motivo os brasileiros associam a efusividade à felicidade, mas estão errados: cada povo tem o seu jeito de ser feliz e de demonstrar essa felicidade.

 Os brasileiros são praticamente os únicos que deitam no chão onde todo mundo cospe, cachorro caga, gato mija, bêbado vomita, etc. Sentam um no colo do outro, falam eu te amo como se fosse bom-dia, fazem escândalos em público, transam na praia, pra todo mundo ver. E a gente gostaria de ser criticado por isso por um finlandês? Não!!! É apenas o nosso jeito de ser. Por que estaríamos errados?

 Brasileiro acha bonito falar coisas grosseiras aos outros, de preferência em voz alta e na frente de todos, sem qualquer privacidade. É o que os brazucas chamam de falar na cara, de ser sincero, de ser honesto... ora, os finlandeses sim é que são honestos! Podem guardar para si os sentimentos ao invés do famoso "falar na cara", mas os índices de corrupção do Brasil nem se comparam aos finlandeses. Deveríamos aprender com a suposta "desonestidade" deles como não desviar dinheiro público.

 Quase toda a Europa (talvez exceto pela Itália), os EUA, o Canadá, a Austrália, o Japão, a China e as Coréias são iguais ou similares à Finlândia no quesito demonstrar sentimentos. A África eu não conheço para opinar. É muito arrogante dizer que essa euforia nacional é superior ao jeito finlandês. Também não seria correto dizer que os finlandeses é que estão certos e nós errados, acho que cada um tem suas vantagens e desvantagens. Exemplo de arrogância: "Sabe o que eu acho, Alessandra, os jovens finlandeses (e suecos) deveriam passar um período de um ano fazendo estágio de vida no Brasil. Aprendendo como (...) se é feliz. Acho mesmo, sem brincadeira." Quem disse que nós sabemos viver e eles não? Estágio de vida? Essa garota deveria fazer um estágio em algum lugar onde se ensine a tolerância para com os outros povos.

 Na maioria das vezes cada um vai preferir o modo de viver do lugar em que nasceu. Não é o meu caso, eu fico um pouco deslocada aqui. Mas isso não me faz achar que a maioria dos brasileiros está errada, apenas que ela tem um modo de viver diferente do meu, mas que também não é inferior. Quase ninguém aqui aceita o meu jeito de ser, sempre fui ridicularizada, inferiorizada... nisso, sim, eu acho que os brasileiros estão errados: a falha está em se acharem superiores aos outros. Não só aos finlandeses, mas a quase toda a humanidade. E até aos próprios brasileiros que não se encaixam (tímidos), pois são rapidamente excluídos.

 O engraçado é que este lugar se acha a terra da tolerância, onde todos são iguais (?), o lugar de mil raças convivendo em harmonia... onde está a harmonia em momentos como esse? O fato de não estarmos em guerra civil não quer dizer que o preconceito não exista, apenas que ele não partiu para a violência física. Esse discurso só existe para manipular a massa e mantê-la coesa acima das divergências, pois conflitos internos são economicamente desinteressantes. Protestantes colocam fogo em terreiros de umbanda, descendentes de japoneses não se integram ao restante da sociedade, negros ganham salário inferior aos brancos de mesma profissão... só uma pequena elite branca e católica detém a esmagadora maior parte da riqueza do país. Criam-se mil programas de redistribuição de renda e cotas para tentar corrigir as distorções causadas pelos preconceitos e outros motivos, mas isso só tapa o buraco a curto prazo. A Finlândia é um pais quase homogêneo em se tratando de distribuição de renda, quase uma economia planificada.

 Gente, por favor, tentem corrigir a si próprios antes de criticar os outros. Pode ser mais difícil, mas é mais honesto.

Revelado por Lumi - Lílian Rose Black às 15h12

Enviar esta mensagem

Tervetuloa!

Saudações! Sejam muito bem-vindos ao Aurinko ja Lumi, (O Sol e a Neve)! Espero poder compartilhar com vocês algumas informações legais e conhecer novas pessoas que também tenham interesse na Finlândia.

Arquivos

09/11/2008 a 15/11/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
14/09/2008 a 20/09/2008



Link-Me



Links!



Flog da Banda K
Comunidade da K no Orkut

Análise F1

I Love it Loud

Créditos